Mensagem do Prior Geral à Ordem, sobre o Coronavírus

 

Queridos irmãos e irmãs,

na situação especial que estamos a viver quero dirigir uma palavra de apoio a todos os nossos irmãos que de algum modo sofrem a dor da difusão constante do vírus Covid-19. Aqui, na Cúria, recebemos as instruções do Governo italiano e fazemos tudo o que podemos para cumpri-las. Isto supôs dizer aos nossos colaboradores que deixem de vir trabalhar até que recebamos novas instruções. Organizámos a nossa vida de maneira a que nenhum de nós acolherá ninguém em casa nem sairá de casa até que seja revogada a proibição, exceptuando as emergências e os serviços básicos. Reconhecemos o sacrifício que isto comporta. Mas acreditamos que temos de deixar-nos guiar pelo conselho dos entendidos.

Temos presente na nossa mente e na nossa oração os que morreram e as suas famílias que sofrem. Rezaremos por todos os que trabalham no campo da saúde, para que os investigadores consigam identificar este vírus e encontrem a melhor maneira de proteger a população da infecção e também para que os médicos e enfermeiros consigam ajudar a todas as vítimas.

Não podemos perder a confiança nem deixarmo-nos dominar pelo medo. Esta experiência leva-nos a reflectir sobre até que ponto somos impotentes, apesar dos nossos progressos. Em situações como esta damo-nos conta, com maior clareza, que sem Deus não podemos fazer nada. Temos, pois, uma ocasião propícia para renovar a nossa fé em Deus e o nosso compromisso frente ao bem-estar comum e especialmente o nosso cuidado com os pobres, os que têm menos possibilidades quando a vida se torna mais difícil. Durante o tempo que permanecermos fechados em nossas casas podemos reunir-nos para reflectir e rezar mais, como Maria, a Mãe de Deus, que guardava todas estas coisas meditando-as em seu coração.

13 de Março de 2020

Míceál O'Neill, O.Carm.

Prior Geral

Caminhos Carmelitas

  • 58º Semana de Oração pelas Vocações
    Oração Senhor Jesus, por quem José abraçou sonhos maiores que os medos, peço-Te uma capacidade de sonhar como a de José e de Maria. Ensina-me a sonhar livremente, confiado apenas nos sonhos do Pai....
  • Tocai as minhas mãos e os meus pés
    Ao convidar os discípulos a tocá-lo, para que constatem que ele não é um fantasma – tocai-me! -, Jesus indica-lhes e a nós também que a relação com ele e com os nossos irmãos não pode ser...
  • 3º Domingo da Páscoa – Ano B
    Companheiro de caminho Há muitas maneiras de colocar obstáculos à verdadeira fé. Há a atitude do «fanático», que se agarra a um conjunto de crenças sem nunca se deixar interrogar por Deus e sem...
  • São José, Pai na obediência
    Senhor, sois um Deus delicado, entras na minha vida dizendo, “com licença”, “por favor” e “obrigado”. O que fizeste no passado, com Maria e José, fazes ainda hoje em tantos homens e mulheres. Tu...
  • Audiência geral: “A Igreja mestra em oração”
    A Igreja é mestra e uma grande escola de oração; nela, tudo nasce na oração e tudo cresce graças à oração. Muitos de nós aprendemos com os nossos pais e avós a balbuciar as primeiras orações e, à...
  • Obras de misericórdia
    As obras de misericórdia são acções caridosas pelas quais vamos em ajuda do nosso próximo, nas suas necessidades corporais e espirituais. As obras de misericórdia corporais, na sua maioria, surgem...

Santos Carmelitas