Ano Novo: algumas perguntas

alt

 

E encontraram Maria, José e o Menino...

 

Começamos um “ano novo”.

  • Como será?
  • O que espero do ano novo?
  • O que desejo de verdade?
  • O que é que necessito?
  • A que dedicarei o meu tempo mais precioso e importante?
  • Para mim o que é realmente bom e novo neste ano que começa?
  • Viverei de qualquer maneira, passando de uma ocupação para outra, sem saber exactamente o que quero nem para que vivo, ou aprenderei a distinguir o importante e essencial do que é secundário?
  • Viverei de forma rotineira e aborrecida ou aprenderei a viver com espírito mais criativo?
  • Passarei este ano afastando-me de Deus ou procurar-lo-ei com mais confiança e sinceridade?
  • Será mais um ano mudo em relação a ele, sem abrir os meus lábios e o meu coração, ou brotará finalmente da minha alma uma pequena invocação, humilde mas sincera?
  • Viverei também este ano preocupado somente com o meu bem-estar ou saberei preocupar-me alguma vez em fazer felizes ou demais?
  • De que pessoas me aproximarei? Semearei na vida delas alegria, ou desalento e tristeza?.
  • Por onde eu passar a vida será mais amável e menos dura?
  • Será mais um ano, dedicado a fazer coisas e mais coisas, acumulando egoísmo, tensão e nervosismo, ou terei tempo para o silêncio, o descanso, a oração e o encontro com Deus?
  • Ficarei encerrado somente nos meus problemas ou também sairei de mim em direcção aos outros?
  • Quando aprenderei a olhar os que sofrem com coração responsável e solidário?

O “novo” deste ano de 2016 não virá até nós desde fora. A novidade só pode brotar do nosso interior. Este ano será novo se aprender a crer de maneira nova e mais confiada, se encontrar gestos novos e mais amáveis para conviver com os meus, se despertar no meu coração uma compaixão nova para com os que sofrem.

Caminhos Carmelitas

  • Aprender com o sofrimento
    Há que aprender a viver com o sofrimento e a fazer dele uma força e uma forma de crescimento. Aprender a tirar proveito do sofrimento, por pior que seja, não vou fingir, não vou iludir, vou...
  • 12º Domingo do Tempo Comum – Ano B
    Em pleno mar da Galileia, os discípulos / apóstolos de Jesus lutam, aflitos, contra a tempestade que ameaça desfazer a pequena e frágil embarcação no meio do mar encapelado (Marcos 4,35-41). E em...
  • Perdoar (Per-doar)
    Per-doar é da minha parte e o outro pode não querer, mas é doar, apesar de tudo, uma nova oportunidade, um abrirmo-nos e oferecermo-nos para recomeçar uma relação. O perdão tem a ver com a relação,...
  • A oração sacerdotal de Jesus
    Como já várias vezes nos demos conta, uma das características mais evidentes da vida de Jesus é a oração. Esta, porém, torna-se ainda mais frequente e intensa nas horas da sua paixão e morte. Reza...
  • Santo António – 13 de Junho
    – Correi, portanto, famintos, avarentos e usurários, para quem o dinheiro vale mais do que Deus, e comprai o grão de trigo que a Virgem tirou hoje do armário do seu ventre. Deu à luz um Filho....
  • Solenidade do Sagrado Coração de Jesus
    Oração de consagração ao Sagrado Coração de Jesus Entrego-me e consagro-vos, Sagrado Coração de Jesus Cristo, a minha vida, as minhas acções, penas e sofrimentos, para não querer mais servir-me de...

Santos Carmelitas